Make your own free website on Tripod.com
**Daddy's Girl**
letras do capital
tudo sobre mim | meu dia a dia | figuras | letras do capital | figuras do capital | dinho ouro preto | fê lemos | flávio lemos | yves passarell | frases | testes | fofocas | dedicatoria | musicas traduzidas (atualizadas e cifradas) | GUEST BOOK

Home

kitty17.gif

À Sua Maneira
(G.Cerati - Bosio - Vrs. Dinho Ouro Preto)

Ela dormiu no calor dos meus braços
E eu acordei sem saber se era um sonho
Algum tempo tempo atrás pensei em te dizer
Que nunca cai nas suas armadilhas de amor

Daquele amor à sua maneira
Perdendo meu tempo a noite inteira

Não mandarei cinzas de rosas
nem penso em contar os nosso segredos

Daquele amor à sua maneira
Perdendo meu tempo a noite inteira.

Algum Dia
(Pit Passarell)

Ninguém nunca te disse
Como ser tão imperfeito
Você tem tão pouca chance
De alcançar o seu destino
é fácil fazer parte
De um mundo tão pequeno
Onde amigos invisíveis
Nunca ligam outra vez
talvez até porque
Ninguém ligue pra você

Se você quer
Que eu feche os olhos
Pra alguém que foi viver
Algum dia lá fora
E nesse dia
Se o mundo acabar
Não vou ligar pra aquilo que eu não fiz

Faz muito pouco tempo
Aprendi a aceitar
Quem é dono da verdade
Não é dono de ninguém
Só não se esqueça que atrás
Do veneno das palavras
Sobra só o desespero
De ver tudo mudar
Talvez até porque
Ninguém mude por você.

CAI A NOITE
(Mark Rossi & Loro Jones)

Cai a noite na cidade
Vinda de lugar nenhum
E o dia vai embora
Indo pra lugar algum
Não sentia fome
Não sentia frio
Sentado num canto
De um quarto vazio

Quando a chuva cai
Nas noites mais solitárias
Lembre-se que sempre
Estarei aqui

Sombras e pensamentos
De um sonho só esperança
Nas paredes ecoavam
O silêncio e a lembrança

Entre ruas desertas
Ele está só de passagem
Da vertigem e tontura
Surgiam todo tipo de imagens

Se virou e alcançou o céu
E a última estrela
Nada deixava passar
Tudo lembrava ela

Nasce o dia na cidade
Vindo de lugar nenhum
E a noite vai embora
Indo pra lugar algum

CHUVA
(Fê Lemos & Bozzo Barretti)

Se as nuvens ficam escuras
É porque vai chover
Se o céu está clareando
É que o sol vai nascer

Será que é tão difícil dizer aquilo que você sente
Será que você diz a verdade ou então você mente

Vê se assume o que você quer dizer
Eu já decidi o que eu quero fazer
Você não sabe muito bem onde ir
Não tente me confundir

Quer chuva? Deixa rolar
Afinal as nuvens estão ou não estão carregadas?

Você tem vontade de olhar mas não abre seus olhos
Você tem vontade de amar mas não abre seus braços

EU VOU ESTAR
(Dinho Ouro Preto & Alvin L.)

Eu não vou
Pro inferno
Eu não iria
Tão longe por você
Mas vai ser impossível
Não lembrar
Vou estar em tudo
Que você vê
Nos seus livros
Nos seus discos
Vou entrar
Na sua roupa
E onde você
Menos esperar (Eu vou estar)
Eu não vou
Pro céu também
Eu não sou
Tão bom assim
Mesmo quando
Encontrar alguém
Você ainda vai ver...a mim
Embaixo da cama
Nos carros passando
No verde da grama
Na chuva chegando eu vou estar...

Enquanto Eu Falo
(Alvin L. - Dinho Ouro Preto)

Eu estou esperando
Enquanto ela acorda
Pintando um retrato
Pensando em assassinato
Mas eu não posso fazer mal nem às moscas
Quanto mais arrancar a revista que ela lê enquanto eu falo
Enquanto eu falo
Eu estou procurando
As chaves que ela sempre perde
Pensando em tortura
Andando pela sala escura
Mas eu nunca aprendi a dizer não
Quanto mais deixar de amar a TV que ela vê
Enquanto eu falo
Entre raios e trovões
Terremotos, furacões
Eu descanso
Em penhascos e vulcões
Maremotos, explosões
Eu me jogo
Mas eu nunca aprendi a dizer não
Quanto mais deixar de amar a Tv que ela vê
Enquanto eu falo
Enquanto eu falo
Eu estou esperando
Eu estou esperando.

FÁTIMA
(Flávio Lemos & Renato Russo)

Vocês esperam uma intervenção divina
Mas não sabem que o tempo agora está contra vocês
Vocês se perdem no meio de tanto medo
De não conseguir dinheiro pra comprar sem se vender
E vocês armam seus esquemas ilusórios
Continuam só fingindo que o mundo ninguém fez
Mas acontece que tudo tem começo
E se começa um dia acaba, eu tenho pena de vocês

E as ameaças de ataque nuclear
Bombas de nêutrons não foi Deus quem fez
Alguém,alguém um dia vai se vingar
Vocês são vermes, pensam que são reis
Não quero ser como vocês
Eu não preciso mais
Eu já sei o que eu tenho que saber
E agora tanto faz

Três crianças sem dinheiro e sem moral
Não ouviram a voz suave que era uma lágrima
E se esqueceram de avisar pra todo mundo
Ela talvez tivesse um nome e era Fátima
E de repente o vinho virou água
E a ferida não cicatrizou
E o limpo se sujou
E no terceiro dia ninguém ressuscitou

FOGO
(Dinho & Bozzo Barretti)

Você é tão acostumada
a sempre ter razão
você é tão articulada
quando fala não pede atenção
o poder de dominar é tentador
eu já não sinto nada
sou todo torpor
é tão certo quanto o calor do fogo
é tão certo quanto o calor do fogo
já não tenho escolha
participo do seu jogo
participo do seu jogo

Não consigo dizer
se é bom ou mau
assim como o ar
me parece vital
onde quer que eu vá
o que quer que eu faça
sem você, não tem graça

Você sempre surpreende
e eu tento entender
você nunca se arrepende
você gosta sente até prazer
mas se você me perguntar
eu digo sim
eu continuo porque a chuva
não cai só sobre mim
vejo os outros
todos estão tentando
é tão certo quanto o calor do fogo
é tão certo quanto o calor do fogo
já não tenho escolha
participo do seu jogo
participo do seu jogo

Não consigo dizer
se é bom ou mau
assim como o ar
me parece vital
onde quer que eu vá
o que quer que eu faça
sem você, não tem graça FOGO
(Dinho & Bozzo Barretti)
Você é tão acostumada
a sempre ter razão
você é tão articulada
quando fala não pede atenção
o poder de dominar é tentador
eu já não sinto nada
sou todo torpor
é tão certo quanto o calor do fogo
é tão certo quanto o calor do fogo
já não tenho escolha
participo do seu jogo
participo do seu jogo

Não consigo dizer
se é bom ou mau
assim como o ar
me parece vital
onde quer que eu vá
o que quer que eu faça
sem você, não tem graça

Você sempre surpreende
e eu tento entender
você nunca se arrepende
você gosta sente até prazer
mas se você me perguntar
eu digo sim
eu continuo porque a chuva
não cai só sobre mim
vejo os outros
todos estão tentando
é tão certo quanto o calor do fogo
é tão certo quanto o calor do fogo
já não tenho escolha
participo do seu jogo
participo do seu jogo

Não consigo dizer
se é bom ou mau
assim como o ar
me parece vital
onde quer que eu vá
o que quer que eu faça
sem você, não tem graça

Falar de Amor Não é Amar
(Alvin L. - Dinho Ouro Preto)

Eu segui os seus passos
Achando que você
Soubesse aonde ir

Eu me vi em seus sonhos
Perdido, sem saber
Que direção seguir

Mundos tão estranhos
Nas palavras que eu ouvi
No fundo dos seus olhos
Afogado em gelo
Eu descobri

Falar de amor não é amar
Não é querer ninguém
Falar de amor
não é amar alguém
Eu cai em pedaços
Um grão de areia carregado
Por marés

Derreti em seus lábios
Sentindo o chão sumir
Embaixo dos meus pés

Dias esquecidos
No verão que eu inventei
Eu sei que você vive
Das mentiras que eu acreditei.

INDEPENDÊNCIA
(Flávio Lemos, Fê Lemos, Dinho, Loro Jones & Bozzo Barretti)

Toda esta curiosidade
Que você tem pelo que eu faço
Eu não gosto de me explicar
Toda esta intensidade
Buscamos identidade
Nós não sabemos explicar

Se paro e me pergunto
Será que existe alguma razão
Prá viver assim
Se não estamos de verdade juntos

Procuramos independência acreditamos na distância entre nós

Toda esta meia-verdade
A qual temos nos conformado
Só conseguimos nos afastar
Nós aprendemos a aceitar
Tantas coisas pela metade como essa imensa vontade
Que não sabemos explicar
Que não sabemos saciar

Se paro e me pergunto
Será que existe alguma razão
Prá viver assim
Se não estamos de verdade juntos

LEVE DESESPERO
(Flávio Lemos, Fê Lemos, Dinho & Loro Jones)

Não consigo mais me concentrar
Vou tentar alguma coisa para melhorar
É importante, todos me dizem
Mas nada me acontece como eu queria
Estou perdido, sei que estou
Cego para assuntos banais
Problemas do cotidiano
Já não sei como resolver

Sob um leve desespero
Que me leva , que me leva daqui

Então é outra noite num bar
Um copo atrás do outro
Procuro trocados no meu bolso
Dá pra me arrumar um cigarro?
Não consigo mais me concentrar
Vou tentar alguma coisa para melhorar
Já estou vendo TV como companhia

Talvez se você entendesse
O que esta acontecendo
Poderia me explicar
Eu não saio do meu canto
As paredes me impedem
Eu só queria me divertir
As paredes me impedem
Já estou vendo TV como companhia

MÚSICA URBANA
(Flávio Lemos, Felipe Lemos, Renato Russo &
André Pretorius)

Contra todos e contra ninguém
O vento quase sempre nunca tanto diz
Estou so esperando o que vai acontecer

Tenho pedras nos sapatos
Onde os carros estão estacionados
Andando por ruas quase escuras
Os carros passam

As ruas tem cheiro de gasolina e óleo diesel
Por toda a plataforma, toda plataforma, toda plataforma
Você não vê a torre

Tudo errado mas tudo bem
Tudo quase sempre como eu sempre quis
Sai da minha frente que agora eu quero ver

Não me importam os seus atos
Eu não sou mais um desesperado
Se ando por ruas quase escuras
As ruas passam

NATASHA
(Alvin L. / Dinho Ouro Preto)

Tem 17 anos e fugiu de casa
Às 7 horas da manhã do dia errado
Levou na bolsa umas mentiras pra contar
Deixou pra trás os pais e o namorado
Um passo sem pensar
Um outro dia, um outro lugar

Pelo caminho, garrafas e cigarros
Sem amanhã por diversão roubava carros
Era Ana Paula, agora é Natasha
Usa salto 15 e saia de borracha

Um passo sem pensar
Um outro dia, um outro lugar...

O mundo vai acabar
E ela só quer dançar
O mundo vai acabar
E ela só quer dançar, dançar, dançar...
Pneus de carro cantam
Tchuru, tchuru, tchuru, tchururu...
Tchuru, tchuru, tchuru, tchururu...

Tem 7 vidas, mas ninguém sabe de nada
Carteira falsa com idade adulterada
O vento sopra enquanto ela morde
Desaparece antes que alguém acorde
Um passo sem pensar
Um outro dia, um outro lugar
Cabelo verde, tatuagem no pescoço
Um rosto novo, um corpo feito pro pecado
A vida é bela, o paraíso é um comprimido
Qualquer balaco ilegal ou proibido

Um passo sem pensar
Um outro dia, um outro lugar...

O mundo vai acabar
E ela só quer dançar
O mundo vai acabar
E ela só quer dançar, dançar, dançar...
Pneus de carro cantam
Tchuru, tchuru, tchuru, tchururu...

O MUNDO
(Pit Passarell)

Você que já esteve no céu
Foi tudo divertido pra você?
Chega a hora então de provar tudo que existe
Tire agora os sapatos joque tudo pro alto sinta o chão
Aprender a andar descalço num mundo de asfalto e sem coração
Até que o mundo gire ao seu redor
Obrigado por passar mas estou de saída
Tem alguma coisa nova pra fazer?
Vamos lá então ter um dia diferente
Eu só quero curtir ficar a toa viver numa boa
E você quer respostas exige provas músicas novas
Até que o mundo gire ao seu redor
Vão falar que você não é nada
Vão falar que você não tem casa
Vão falar que você não merece que anda bebendo e está perdido
E não importa o que você dissesse
Você seria desmentido
Vão falar que você usa drogas e diz coisas sem sentido
Se eu for ligar para o que vão falar não faço nada
Eu procuro tentar entender
Porque eu sou tão importante pra você
Já que é bem melhor ser importante pra si mesmo
Eu não quero mudar ser mais discreto ser mais esperto
Já cansei de propostas de dar respostas e ter que dar certo
Até que o mundo gire ao seu redor
Vão falar que você não é nada...

O PASSAGEIRO (THE PASSENGER - IGGY POP/RICK GARDNER)
(Versão: Dinho & Bozzo Barretti)

Eu sou passageiro
Eu rodo sem parar
Eu rodo pelos subúrbios escuros
Eu vejo estrelas saírem no céu
É o claro e o vazio do céu
Mas essa noite tudo soa tão bem

Entre no meu carro
Nós vamos rodar
Seremos passageiros à noite
E veremos a cidade em trapos
E veremos o vazio do céu
Sobre os cacos dos subúrbios daqui
Mas essa noite tudo soa tão bem

Cantando la la la la la la la la
la la la la la la la la
la la la la la la la la

Olhe o passageiro
Como, como ele roda
Olhe o passageiro
Roda sem parar
Ele olha pela janela
E o que ele vê?
Ele vê sinais no céu
Ele vê as estrelas que saem
Ele vê a cidade em trapos
Ele vê o caminho do mar
Tudo isso foi feito pra mim e você
Tudo isso foi feito pra mim e você
Simplesmente pertence a mim e você
Então vamos rodar e ver o que é meu

Cantando la la la la la la la la
la la la la la la la la

Olhe o passageiro
Que roda sem parar
Ele está seguro ali
Conhece o mundo pelo vidro do carro
Vê isso tudo e sabe que é seu
Ele vê o vazio do céu
Ele vê cada estrela sair
Ele vê a cidade dormir
E tudo isso é meu e seu
E tudo isso é meu e seu
Então vamos rodar e rodar e rodar e rodar e rodar

PRIMEIROS ERROS
(Kiko Zambianchi)

Meu caminho é cada manhã
Não procure saber onde vou
Meu destino não é de ninguém
Eu não deixo os meus passos no chão
Se você não entende não vê
Se não me vê não me entende
Não procure saber onde estou
Se o meu jeito te surpreende
Se o meu corpo virasse sol
Minha mente virasse sol

Mas só chove, chove
Chove, chove

Se um dia eu pudesse ver
Meu passado inteiro
E fizesse parar de chover
Nos primeiros erros
O meu corpo viraria sol
Minha mente viraria

Mas só chove, chove
Chove, chove

Se um dia eu pudesse ver
Meu passado inteiro
E fizesse parar de chover
Nos primeiros erros
O meu corpo viraria sol
Minha mente viraria

Mas só chove, chove
Chove, chove

Quatro Vezes Você
(Alvin L. - Dinho Ouro Preto)

Rafael tá trancado há dois dias no banheiro
enquanto a sua mãe
Toma Prozac, enche a cara
E dorme o dia inteiro
Parece muito, mas podia ser

Carolina pinta as unhas roídas de vermelho
Em vez de estudar fica fazendo poses
Nua no espelho
Parece estranho, mas podia ser

O que você faz quando
Ninguém te vê fazendo
O que você queria fazer
Se ninguém pudesse te ver ?

Gabriel e a namorada se divertem no escuro
E o seu pai acha tudo que ele faz
Errado e sem futuro
é complicado, mas podia ser

Mariana gosta de beijar outras meninas
de vez em quando beijar meninos
só pra não cair numa rotina
É diferente, mas podia ser

Rosas e Vinho Tinto
(Alvin L.)

Olhando de longe
Parece normal
De perto, distante e um pouco atrás
Diferente entre iguais

Eu corro o risco de parecer um pouco tolo
Um ser abissal e um péssimo ator
Falando sem parar naquela coisa cega
Que começa com "a" e termina com "or"

Você é tudo pra mim O princípio e o fim
Agora vem a verdade
As vezes eu minto
Como um peixe nadando
Num mar de rosas
E vinho tinto

Horas depois enquanto me arrependo
Tentando voltar, querendo fugir
Comecei a chorar Morrendo de rir

Eu me peguei levando a sério
Tudo que eu não tenho
Os melhores momentos que posso sofrer
Aquela sensação que volta misturando
Um pouco demais
Com nada a perder.

TODAS AS NOITES
(Alvin L., Bozzo Barretti & Dinho)

Todas as noites são iguais
Os meninos satisfeitos
E as meninas querem mais
Sonhos caem como chuva
Nada é verdade
É só por mera diversão

Hoje à noite tudo pode acontecer
Quem olhar nos olhos
Vê bares e sedução
Num canto escuro
Pequenos goles de solidão
A noite esclarece o que o dia escondeu

Meia noite, noite inteira
3, 4, 5 da manhã
Eu vou embora mas eu
Sempre volto atrás
Porque as noites são todas iguais

Todas as noites são iguais
De longe os disfarces parecem reais
Mãos me vestem como luva
É tarde demais
E eu não consigo dizer não

Hoje à noite é cedo até amanhecer
Quem olhar nos olhos
Vê estrelas no chão
Num canto escuro
Pequenos goles de solidão
A noite esclarece o que o dia escondeu

TUDO QUE VAI
(Dado Villa-Lobos/Alvin L.)

Hoje é o dia
eu quase posso tocar o silêncio
A casa vazia
só as coisas que você não quis
Me fazem companhia
Eu fico a vontade com a sua ausência
Eu já me acostumei a esquecer...

Tudo que vai
Deixa o gosto, deixa as fotos
Quanto tempo faz
Deixa os dedos, deixa a memória
Eu nem me lembro...

Salas e quartos
somem sem deixar vestígios
Seu rosto em pedaços
misturado com o que não sobrou
do que eu sentia
eu lembro dos filmes que eu nunca vi
passando sem parar... em algum lugar...

Tudo que vai
Deixa o gosto, deixa as fotos
Quanto tempo faz
Deixa os dedos, deixa a memória
Eu nem me lembro mais

Fica o gosto, ficam as fotos
Quanto tempo faz
Ficam os dedos, fica a memória
Eu nem me lembro mais

Quanto tempo...
eu já nem sei mais o que é meu
nem quando...
nem onde...

Tudo que vai
Deixa o gosto, deixa as fotos
Quanto tempo faz
Deixa os dedos, deixa a memória
Eu nem me lembro mais
Eu nem me lembro mais

VERANEIO VASCAÍNA
(Flávio Lemos & Renato Russo)

Cuidado pessoal, lá vem vindo a veraneio
Toda pintada de preto, branco, cinza e vermelho
Com números do lado, e dentro dois ou três tarados
Assassinos armados e uniformizados
Veraneio Vascaína vem dobrando a esquina

Porque pobre quando nasce com instinto assassino
Sabe o que vai ser quando crescer desde menino
Ladrão para roubar ou marginal para matar
"Papai, eu quero ser policial quando eu crescer"

Se eles vêm com fogo em cima é melhor sair da frente
tanto faz, ninguém se importa se você é inocente
Com uma arma na mão eu boto fogo no país
E não vai ter problema,eu sei, estou do lado da lei



Eu sigo você aonde você for | Eu preciso de você pra aliviar a minha dor | Eu já estive aqui e ouço a sua voz | Me dizendo que há um oceano entre nós || Eu sigo você aonde você for | Eu preciso de você pra aliviar a minha dor | Te incomoda que eu fale assim? O que mais você quer mudar em mim? || Te incomoda que eu fale assim? | O que mais você quer mudar em mim? | Te incomoda que eu fale assim? | O que mais você quer mudar em mim | Você me quer incondicionalmente? | Ou me quer mais | Um pouco diferente? || Eu já estive aqui e ouço a sua voz | Me dizendo que há um oceano entre nós | Que tipo de poder te satisfaz? | Por que você quer que sejamos tão iguais? | Te incomoda que eu fale assim ? | O que mais você quer mudar em mim? | Você me quer | Incondicionalmente? | Ou me que mais | Um pouco diferente?